Sistema que alerta consumidores sobre custo de energia só começa a valer em 2015

17 de dezembro de 2013

Nacional



Sistema que alerta consumidores sobre custo de energia só começa a valer em 2015
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-17/sistema-que-alerta-consumidores-sobre-custo-de-energia-so-comeca-valer-em-2015
Dec 17th 2013, 20:20


Sabrina Craide

Repórter da Agência Brasil
Brasília - O sistema de bandeiras tarifárias, que seria implementado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) a partir de janeiro do ano que vem para alertar os consumidores sobre o custo das tarifas com o uso de termelétricas só será adotado em 2015. O adiamento foi aprovado hoje (17) pela diretoria da agência, por necessidade de aperfeiçoamentos de regras no sistema, que continuará sendo testado em 2014.
As bandeiras tarifárias começaram a ser testadas em maio deste ano, sem custos para os consumidores. Com a nova sistemática, haverá uma sinalização mensal do custo de geração de energia elétrica, levando em conta o uso maior ou menor de termelétricas. Assim, a pessoa poderá gerenciar melhor o seu consumo de energia e reduzir o valor da conta de luz.
As bandeiras tarifárias funcionarão como um semáforo de trânsito: a bandeira verde significa custos baixos para gerar a energia, portanto, a tarifa de energia não terá nenhum acréscimo naquele mês. A bandeira amarela indicará um sinal de atenção, pois os custos de geração estão aumentando. A bandeira vermelha mostrará que a oferta de energia para atender a demanda dos consumidores ocorre com maiores custos de geração, caso do acionamento das termelétricas.
Quando a bandeira amarela é aplicada, será adicionado R$ 1,50 para cada quilowatts-hora consumido e, na bandeira vermelha, R$ 3 para cada 100 quilowatts-hora.
A Aneel também decidiu hoje alterar os valores que determinam o acionamento das bandeiras amarela e vermelha. A bandeira amarela será acionada quando o custo de operação ultrapassar R$ 200 por megawatt-hora (antes era R$ 100) e a vermelha passa a vigorar com custo acima de R$ 350 por megawatt-hora (antes era R$ 200).

Edição: Aécio Amado
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/s69/CPKY01

Espalhe: